Pages Menu
TwitterRssFacebook
Categories Menu

Horóscopo – O que é?

“Deixa eu ver o que tem no horóscopo hoje.” Todo mundo já disse essa frase pelo menos uma vez na vida, por conta do costume (ou seria melhor dizer mania?) que todo mundo tem de querer saber o futuro.

A ideia do horóscopo é um pouco essa. Digo “um pouco” porque, como toda obra humana, não é perfeito. E nem poderia ser, porque cada um de nós tem livre-arbítrio para escolher nossos caminhos, e as escolhas criam outros caminhos distintos.

Então, qual a graça e a utilidade do horóscopo?
Como tudo em astrologia, o horóscopo se baseia numa espécie de leitura da energia vigente em dado espaço de tempo, energia essa que é mensurada, avaliada, de acordo com as posições dos planetas e os aspectos que eles fazem entre si.

Aquele horóscopo diário que aparece em jornais e sites é uma interpretação, pelo astrólogo, da “mensagem” que os aspectos e posições dos planetas querem nos passar dentro do espaço de um dia. Parecido com o que ocorre com o mapa astral. É como montar um quebra-cabeça para definir o que tem mais cara do que vai acontecer.

Como se trata da interpretação pessoal do astrólogo, e lembrando, mais uma vez, da questão do livre-arbítrio, não dá pra dizer que o horóscopo agrada a gregos e troianos. Mas o bom astrólogo chega muito perto disso, porque tem um tantão de sensibilidade: os diversos trânsitos e aspectos podem ter várias interpretações possíveis, e cabe ao intérprete selecionar o que ele acredita ser o mais impactante para o momento.

Mas ter uma previsão do jeitão do dia – tal qual a previsão do tempo – já é uma baita mão na roda! Já nos preparamos de antemão para o que pode nos acontecer. O astrólogo que trabalha com previsões fornece um mapa que tem a intenção de nos ajudar a transitar pelas diversas oscilações das tendências diárias.
Sempre que nos dispomos a ler nosso horóscopo, é legal ter em mente as seguintes dicas:

  • considerar a previsão como um indicativo. Como já foi dito, nós temos livre-arbítrio para mudarmos o que quisermos, e também temos de levar em consideração o fato de que se trata de uma opinião do astrólogo. Por isso, não devemos nos empolgar demais com previsões muito otimistas e nem deprimir ao ler previsões muito pessimistas;
  • ler também a previsão para o signo ascendente. Como o ascendente indica a forma pela qual aparecemos para o mundo, muitas vezes agimos de acordo com o que essa imagem, essa máscara quer e pensa, e não de acordo com o nosso desejo mais íntimo (que é representado pelo signo do Sol, aquele que todo mundo sabe pela data do nascimento). É razoavelmente comum ocorrer de a previsão feita para o ascendente ser mais precisa do que a feita pelo signo do Sol, dependendo se estamos num momento mais “máscara” ou mais em contato conosco mesmos.

Com isso em mente, aproveite sua próxima leitura do horóscopo, e utilize-o como ferramenta na sua caminhada!